RSS contos eroticos

Conto Erotico A NETA DA EMPREGADA - MAMADORA GENTIL

Tenho uma empregada, já comi sua bunda, é idosa, mas adora dar o cu, numa tarde chego em casa e para minha supresa encontro uma mocinha sentada na sala vendo TV, e logo chega a minha empregada e pede desculpa e esclarece a situação, era sua neta, chegara de repente em sua casa e ela não podia deixa la sozinha lá na favela,por isso , a trouxe para o serviço. Não me importei, moro só num apartamento grande, disse para acomodar a menina no quarto ao lado do meu, seria só por uma semana. Ela ficou feliz e disse que depois me agradeceria comode costume, sabia que iria comer aquele rabo de todo jeito, posição, para machucar, que adoro. A noite chegou e fomos dormir, na madrugada, levantei para mijar, e ao passar pela porta do quarto ao lado vi a donzela, nua em pelo, deliciosa, não me contive, fui fiz xixi, quando voltei entrei no quarto, e passei a mão nela, ela abriu os olhos e disse não faz isso não moço, sou moça donzela, mas adoro mamar um pinto. Então não perdi tempo, dei de mamar para a nenem, sabia mesmo mamar, tinha experiencia, lambia a cabeça, descia a lingua até base, cuspia, e punhetava, dizia que aprendera com um puta da cidade, amiga de infancia. Levava o pau até a garganta e prendia, sugando, fiquei louco, sabia dominar o pau. Ficamos nessa mamação até amanhecer e gozei duas vezes, ela engoliu cada gota, e me prometeu que todo dia mamaria o meu pau. Assim ela ficou tres meses, duas mamadas por dia, uma pela manhã e outra a noite. Chupei ela, também, nunca tinha sido mamada, ficou doida e gozou na minha boca, uma xoxotinha novinha , cheirosa, babando gosminha de gozo. Quis comer ela mas, disse que não, que não podia, respeitei, mas aquele rabo, que bundinha linda, pedi, ela disse que sabia dar o cuzinho, aprendeu , também, com amiga puta, mas achava que nem todo mundo gostava. Disse que adorava e, num dia cheguei mais cedo, e fomos para quarto, que cu, como sabia dar a bundinha, nossa, fiquei louco por ela, andava comendo o rabo da avó, arrombado e de repente aquele cu delicioso, apertado, me levou ao céu. Metemos até quase morrer, cavalgou com o cu, frango assado com abraço de perna, de ladinho, imagina uma bundinha lisa, macia, cheirosa, e um cuzinho rosa que engole seu pau mordendo e a femea dizendo que adora dar o rabo e que goza pelo cu..nossa apaixonei, a avó ouviu tudo e rindo disse viu quem sai os seus não degenera, tive que concordar.



Gostou? Então Compartilhe!