RSS contos eroticos

Conto Erotico EU 14 anos, minha prima 22 (Primeira parte)

Depois de ler vários contos neste site resolvi contar algumas das minhas experiências; hoje tenho 49(apesar segundo dizem aparentar bem menos idade), 1,88 de altura, 90 kilos(bem distribuídos), moreno claro. Uma das primeiras experiências que tive foi em um certo verão no litoral de SC, eu tinha então 14 anos; minha família toda se reunia para passar o natal e a virada de ano juntos. Em especial tinha uma prima que se chamava Rosa(22 anos), desde pequena ela frequentava minha casa e até cuidava de mim, pois meus pais trabalhavam o dia todo fora, nos últimos anos eu não a vira pois ela se mudara para São Paulo para estudar. Porém, neste verão para minha alegria ela passaria conosco as festas; ela era morena clara, 1,68 de altura, corpo bem feito, coxas grossas, bumbum arrebitado e saliente, seios pequenos, cabelos bem negros que iam até o meio das costas muito linda mesmo. A praia a qual frequentavamos era particularmente interessante, pois havia uma lagoa formada por um rio, um braço de areia e então o mar. Sempre começavamos pela lagoa brincando junto aos botes, mergulhando etc... Foi numa dessas que "inocentemente" eu me aproximei da prima Rosa e a arrastei junto com um bote para a parte menos frequentada da lagoa, ela usava um micro biquini preto que me deixava louco e naquela de brincar eu sempre que podia encostava nela,geralmente por trás, de leve pois temia uma recusa dela, ou outro familiar percebesse. Porém, eu não coseguia evitar era muito bom, numa dessas eu estava com ela junto ao bote na lagoa quando todos os familiares seguiam para o mar, sumindo atrás do braço de areia, eu não acreditei, estava sózinho com Rosa, de propósito me afastei com o bote para a parte mais funda da lagoa, ela se queixou que não sabia nadar, falei para ela ficar brincando junto ao bote e quando quissesse descansar era só segurar nas bordas do mesmo com o corpo dentro d'agua, pois eu ficaria rente a ela como suporte, ela sorriu e aceitou. Enquanto isso eu me pendurava nela e a encoxava nas nossas "brincadeiras", eu era apenas um pouco mais alto do que ela na época e tudo se encaixava muito bem. Finalmente ela ficou cansada e segurou nas bordas do bote deixando apenas a cabeça e os braços para fora, não resisti,fui chegando por trás dizendo que a sustentaria, ela riu muito e disse que tudo bem, então fui encostando nela com calma, mas encoxando mesmo, meu pau estava duro e fazia uma barraca na minha sunga, nem pude acreditar, mas encostei bem no meio da sua bundae ali fiquei disfarçando mexendo o corpo , batendo os pés, tremendo todo, estava muito bom, mas sempre havia um certo receio, ela ria o tempo todo e conversava muito, parecia não perceber ou se importar, pois afinal eu era seu primo de apenas 14 anos. As vezes ela abria e fechava as pernas praticamente prendento meu pau por cima da sunga num movimento meio suspeito por parte dela, mas eu não tinha certeza, pois afinal é normal as pessoas movimentarem as pernas quando não sentem o fundo, aquilo me deixava louco comecei um vai e vem bem de leve e não demorou gozei, gozei feito doido por dentro da sunga mesmo. Não sei se ela notou alguma coisa, o fato é que disfarcei e disse que era melhor seguirmos atrás dos outros e foi o que fizemos. No outro dia de propósito forcei a mesma situação e Rosa veio junto, tudo igual, ela em dado momento se segurou na borda do bote, braços esticados, apenas a cabeça para fora, cheguei junto e comecei a encoxar, ela continuava a rir e falar sem parar, assuntos em torno da família e etc... Não sei ao certo, mas acho que ela fazia de propósito para disfarçar e ao mesmo tempo ficava exitada com aquilo, pois dizia coisas tipo:" Ah se nossa família nos visse agora morreria de inveja, olha que lagoa linda...", em dado momento notei que além de abrir e fechar as pernas ela também empinou e empurrou seu quadril para trás com força, sua bunda colou contra meu pau, pois estavamos num ponto em que a lagoa dava pé, não aguentei e com calma baixei minha sunga pois eu estava tremendo todo; olhei em volta e não havia ninguém, com cuidado aguardei até ela abrir as pernas naquele movimento que eu já conhecia tão bem e deixei meu pau(que já tinha um bom tamanho e grossura) bem no meio de suas coxas, fiquei atento, quando ela fechou as pernas colei meu corpo todo nela, a minha sunga ficara logo abaixo de minhas bolas pressionando o meu pau bem para cima, fiquei olhando para o perfil do rosto dela para notar sua reação, quando ela sentiu meu pau de encontro a sua bunda e cutucando sua bocetinha(ainda por fora do seu micro biquíni) ela arregalou os olhos e passou sua língua rapidamente pelos lábios e continuou fazendo de conta que não tinha percebido nada, continuou sorrindo e falando sobre generalidades, eu estava super exitado, não aguentei e abaixei seu biquíni só um pouco o suficiente para meu pau deslizar de encontro a sua tão desejada bucetinha, ela deixou escapar um leve suspiro e se movimentou melhor para encaixar o meu pau pois eu carecia de experiência, senti meu pau deslizar totalmente para dentro de sua bucetinha bem gostoso, e pela primeira vez senti o que era estar dentro de uma mulher, fiquei bombando, pressionando meu corpo contra o dela, fixei bem minhas mãos no bote ao lado das dela, que por sua vez empinava cada vez mais seu quadril jogando contra o meu, e o incrível era que ela continuava a falar sobre família e rindo como se nada estivesse acontecendo, aquilo me deixava louco, eu mexia meu quadril recuava meu pau até a entrada de sua boceta para logo enfiar tudo de novo até o talo, aguentei o máximo que pude e gozei, gozei muito, notei um pequeno sorriso de canto de boca por parte dela. Então deixei mais alguns momentos meu pau sair dela ao natural e me afastei novamente dizendo para seguirmos os outros, ela sorriu e me acompanhou. Depois disso houve outras aventuras com minha prima Rosa, que em outros contos voltarei a relatar. OBS.: Se gostaram deste conto entrem em contato pelo e-mail: allen.nash@hotmail.com

Gostou? Então Compartilhe!

Showformat = 1; Showcategory = 1; Showafiliads = true; Showafiliadsid = 424;