RSS contos eroticos

Conto Erotico O pedreiro abusado (parte 1)

Oi gente,meu nome é vanessa,tenho 17 anos,sou loirinha,seios médios e uma bunda gigante,e essa história a seguir aconteceu no início desse mês e é verídica :

esse mês estão reformando os corredores de todos andares do meu prédio,e eles descansam na escada interna do prédio.normalmente quando eu chego da escola,eu pego o elevador pra subir pro 2ºandar,que é onde eu moro.

semana passada,o elevador demorou muito pra chegar,e eu resolvi subir pelas escadas,quando eu estou passando pelo 1º andar,tem um pedreiro deitado no chão descansando,fedendo suor e pinga.quando eu passo por ele,eu reparo que ele dá um sorriso tarado e olha pra mim dos pés a cabeça na cara dura,e diz:

-tarde,mocinha!

e eu respondo com cara de desprezo :

-boa tarde.

eu sigo meu caminho pro meu andar,e ouço ele susurrando pra si mesmo :

-que gostosa..

eu fico perplexa,e digo :

-o que vc disse???

e ele :

-nada não!

e coxixa:

-só chamei de gostosa só..

eu fico puta da vida,pois era um pedreiro feio,e tinha um cheiro insuportável de pinga,e me viro olhando pra ele doida pra meter um tapa na cara dele,mas esbarro meu estojo na parede,e ele cai como se fosse de propósito do lado do pé dele,eu penso em pegar,mas se eu me curvasse a minha bunda grandona ia ficar na mira dos olhos dele,e eu peço :

-o senhor pode pegar meu estojo,moço?

-ah,num dá não menina,to muito cansado,vc eh novinha,...bem gostosa por sinal...pode pegar!

eu estava morrendo de nojo e de raiva daquele velho nojento e tarado,mas pego meu estojo rápido e me levanto pra ir logo pra casa tomar um banho e esquecer do que aquele velho grotesco tinha me dito,eu começo a subir os degraus e ele diz,me provocando:

-a gatinha num vai dá um bejo de despedida não é??

e eu digo :

-se liga seu véio caduco,me respeita,vc axa q eu ia querer dar um beijo nesse rosto encardido fedendo a pinga?

ele passa a mão no pau por cima da calça,e eu olho sem querer,e reparo que é enorme,então ele sorrindo diz:

-quem disse que eu quero no rosto???

eu não intendo por quê,mas a taradice e falta de educação do pedreiro faz minha xana peladinha ficar molhada,eu não me seguro e dou um sorrisinho pra ele,e vou embora depressa.

chegando em casa,eu tiro a roupa e vou tomar um banho pra relaxar,quando de repente a imagem daquele velho safado me vem a cabeça,e eu começo a me tocar lembrando dele,e do que aquela vara enorme poderia fazer comigo.

no dia seguinte,na escola,eu só fico pensando nele,e começo a ficar meladinha,e quando chego no prédio descido subir pelas escadas pra ver se ele estava lá,quando chego no 1ºandar,ele está lá,mais bêbado do que no dia anterior,então eu passo do lado dele e digo :

-boa tarde..

e ele :

-olha só quem tá aqui de novoo,a minha bravinha favorita!

eu dou um sorrisinho descarado,e derrubo meu estojo de novo,dessa vez só pra provocá-lo,e me curvo bem devagar só pra deixar ele louquinho de tesão,eu olho pra trás e vejo que aquela bengona já está dura de novo,quase não cabendo na calça,e ele diz,olhando na maior cara-de-pau pra minha bunda:

-esse estojo vive caindo heim?axo q vc tah querendo me provocar mocinhaa...

eu olho pra ele com um sorrisinho safado,e digo:

-talvez eu esteja!

aí ele se aproxima da minha bunda e diz:

-má é uma putinha,eu sei oque vc tah querendoo...(e já põe as 2 mãos na minha bunda)

-oque que é que eu tô querendo então???

ele pega a minha mão direita e põe no cacete dele,por cima da calça)

-é isso aqui q vc tah querendo né sua danada??

eu dou uma risadinha com cara de que tá querendo...


essa história continua na parte 2,não deixem de conferir quando eu postá-la!se vc tah gostando da história,ou se interessou por mim,me add no msn:

pah_linda_s2@hotmail.com

beijuuss!!