RSS contos eroticos

Conto Erotico Loucuras na Fazenda

Uma aventura que rendeu e muito foi quando resolvi tirar feris no interior onde varios parentes possuem sitio, e resolvi, aproveitar para se livrar do stress da capital. Ja estava no segundo dia, e não esperava nada relativo a sexo, pois não queria nada mais do que decançar. Quando um cunhado me chamou para passar o dia seguinte em seu sitio, que topei na hora. Logo cedo estava lá meu cunhado na lida com o gado, leite e seus afazeres e eu botei uma galocha e fui ver no que podia ajudar. Estava já me habituando as coisas, quando passando pelo meu cunhado escorreguei e fui apanhado pelo meu cunhado, mas acabou não aguentando e caimos, eu de bruços e ele em cima de mim. Ficamos rindo pois nos sujamos todos e ele ainda em cima de mim, sentia seu pau dar sinal de vida, que por sinal era uma bela ferramenta, pois não dava para passar desapercebido. Ele vendo a situação que estava foi saindo e eu lhe disse: - Pra que a pressa? Ele meio sem jeito foi se virando e eu lhe disse que não devia ter vergonha, pois era normal pelas circunstancias. E acabei me aproximando e o abracei, então riu e falou que nunca aconteceu antes, e eu aproveitei e apertei seu pau sobre a calça, e contatei que havia ali, uma senhora pica. Meu cunhado, ficou paralizado e lhe disse para ficar calmo, pois podiamos aproveitar a situação e aliviar o seu tesão dentro de mim. Ele disse que nunca tinha transado com outro homem, e que nós eramos quase parentes, e lhe disse que pra tudo pode se ter a primeira vez, e cunhado não é parente e tem "cu". Fomos para um rancho ao lado do curral, onde tinha um banheiro e fomos tomar banho e aproveitei para lhe ajudar no banho. Tirou sua roupa e seu pau era enorme, muito grosso e estava durissimo mesmo. Meu cunhado entro no chuveiro e olhando para mim balançava seu pau numa leve punheta, e arrancando minha roupa entrei debaixo daqua tambem. Nos banhamos e comecei uma chupeta em seu pau, conseguia por apenas a cabeça do pau na boca, e então chupava seus ovos e punhetava. Quando estava prestes a gozar, ele parou e disse que queria me comer, e vendo que não seria nada facil, disse que não daria pois não tinha nenhum lubrificante, mas que gozasse na minha boca que eu iria até a cidade e compraria um tubo de lubrificante. Continuei a chupeta e quando gozou, meu cunhado me segurou a cabeça e gozou, gozou muito, nunca vi alguem gozar tanto assim, mas nunca mesmo, aquilo me fez engasgar, consegui engolir uma boa parte, mas uma outra quantidade escorreu pela boca e desce até meu pau, que ficou muito melado, depois me cabei numa punheta maravilhosa enquanto chupava seu pau. continua...
Não permitimos pedofilia neste site! Ajude-nos a identificar.