RSS contos eroticos

Conto Erotico Segunda vez com cavalo e irmã. - Parte 1

Alguns de vocês já devem ter visto meu primeiro conto, "primeira vez estuprada por cavalo". Enfim meu nome é Thalia, trabalho em zoológico com tratamento de animais, expecialização em mamíferos. Mas antes disso era Thalia alta e inocente.
Depois do meu estupro com aquele cavalo, passei dois dias totalmente paralizada... com dores médias, porém disfarçava bem. Minha irmã notou que estava desanimada, e que vivia encarando o lago em frente ao estábulo... ela é muito investigativa então foi ver afundo e conversar com o dono da pousada pra descobrir se algo aconteceu.
Passaram-se dois dias e eu comecei a ficar mais na porta do estábulo, encarando o cavalo, meio atonita ainda. Até que um dia minha irmã chega ao meu lado e me assusta falando:- cuidado com esse garanhão.- assustada olho pra trás e vejo ela com um vestido curtícimo sem sutiã e e provavelmente sem calcinha. ela se encosta ao meu lado e começa a me contar uma história.
-Parece que bem antes de nós chegarmos tinha uma tratadora que morava nesse sítio. Ela cuidava do cavalo bem... até bem demais dito por seu Valdemar(dono da pousada). Ela era zoófila, e trepa com o cavalo pelo menos uma vez ao dia... normalmente duas a três. Essa rotina se repetiu por tanto tempo que o cavalo se acostumou, e parece que prefere mulheres do que éguas agora. Se é loira e peituda como era a tratadora então, ele diz que o cavalo fica relinchando a noite inteira se ver uma. Por isso a proteção acústica. "Pena que a tratadora foi embora.." disse ele. Ah e o seu Valdemar é broxa...- Dei uma baixa risadinha.-...É... sorte a nossa sermos morenas né? mas pelo menos no peitão nós duas já caimos na categoria.- Era verdade... tinhas peitos imensos mesmo pra minha idade... devia ser para igualar a estatúra pois minha irmã tinha 1,89 e eu tava perto dela tbm... De repente me assusto ao ver minha irmã pulando a cerca do estábulo. Era tarde e tava escuro, mas as luzes do estábulo ficam acesas. Ela pula e começa a acariciar o cavalo e me pergunta - o que aconteceu? Depois da minha noite com a Veronica você está quieta e depressiva. mal come... aconteceu algo não foi? - Começo a ficar nervosa e um pouco vermelha pois ela estava acariciando o cavalo cada vez mais embaixo.
-Nada... nada demais- consigo falar, ficando mais nervosa.
- Entre aqui comigo... aconteceu algo e você vai me falar.
Depois de alguns minutos insistindo comecei a chorar... e tive que contar, afinal não choraria por nada. Entrei e contei toda a história. Ela pareceu ao mesmo tempo triste e exitada. Ela se abaixou quando comecei a falar do gozo do cavalo dentro de mim, e começou a acariciar a pica já dura. Ela me olha com uma cara de safada e fala:
- Ei... me ajuda? Quero experimentar... - Mas e a Veronica? - perguntei eu estranhando minha irmã que nunca traira antes...- Ela vai ficar bem com isso? - Ora, ela é bi também, mas não acho que ela iria querer compartilhar um cavalo e minha irmã comigo... e ela já está dormindo, "cansei" ela bem..rsrs. Agora vem comigo pro palco que quero isso em todos os meus buracos. Quando trouxemos o cavalo pro palco, ele ja entrou na posição. Mas minha irmã estava de frente pra ele de forma que a pica dele atravessa todo o abdomem dela, se mostrando entre os peitões dela. Ela começou a bater uma espanhola enquanto chupava e o cavalo começou a relinxar. Minha irmã chupa meninos desde os doze anos de idade, ela deve ter experiência com isso, mas mesmo assim fiquei abismada de tão fundo que ela foi e a cara de prazer que ela fazia.
Continuo mais tarde....rsrs
Não permitimos pedofilia neste site! Ajude-nos a identificar.