RSS contos eroticos

Conto Erotico Um dogão me enrabou

um dogão me enrabou esta é a primeira vez que relato esses fatos. inicialmente gostaria de me apresentar: meu nome é rafael, sou de bh, sou mulato, tenho 25 anos, 1,81 alt, 92 kgs (um pouquinho fora de forma), olhos e cabelos pretos, peludo, muito safado e amante de muita sacanagem, sem frescuras. há algum tempo despertou dentro de mim uns desejos meio bizarros. sonhava e me imaginava sempre transando com um cão. tinha um cachorro “basset” e pra dar vazão a esses desejos sempre que dava eu masturbava o meu cãozinho e mamava gostoso no seu pau, que não era nada pequeno. mas meu sonho mesmo era ser enrabado por um cão, teria que arranjar outro porque o meu era muito pequeno e não conseguiria montar em mim. tenho um vizinho chamado andré que tem um casal de “akitas” e que sempre que viaja deixa a casa para eu tomar conta, limpar a piscina, tratar dos cães, etc. já tinha me imaginado transando com o macho, mas não sabia como nem quando ia rolar. no mês de julho desse ano meu vizinho viajou para curitiba e me deixou tomando conta da casa, como sempre. aí acendeu uma luzinha dentro da minha cabeça e vi a oportunidade que eu esperava. e pra minha felicidade, a tina, a cadela estava no cio e o michel, o macho estava louco de tesão e uivava o dia inteiro. uma tarde saí de casa e disse que ia dar uma limpeza na piscina e banho nos cachorros e iria demorar. aí coloquei meu plano em ação. dei um banho no michel e enquanto isso aproveitei pra ir pegando no pau dele e começando a bater uma pra ele. acho que ele entendeu logo, porque ficou doido e já queria montar em mim, mas ainda não era hora. quando ele já estava cheiroso, levei-o pra varanda, fiquei só de calcinha, uma calcinha vermelha e enfiada no rego (isso também faz parte de minhas taras) e comecei a pegar no pau dele. ele deitou-se, eu me agachei e quando vi aquela jeba vermelhona pra fora, não resisti e caí de boca. o cachorro ficou louco, começou a chorar baixinho de tesão e o seu pau ficou ainda maior, saindo todo pra fora, só aí pude realmente ver o tamanho da pistola que ia me comer. não demorou muito senti um gosto meio doce na boca e minha boca encheu de um líquido ralo, o michel havia gozado na minha boca. ele havia gozado, mas eu não. então fui até a tina, e com um pedaço de pano limpo, esfreguei-o bastante em sua buceta que estava até inchada. em seguida voltei até o michel, me coloquei de quatro e esfreguei o pano no meu rabão todinho. o cachorro ficou louco e já veio montando em cima de mim com aquele cacetão de fora. nessa hora ele estava até salivando e tremendo. ele deu uma primeira estocada, que quase acertou a porta do meu cu, mas como eu estava de calcinha ainda não conseguiu acertar meu buraquinho direito. arredei a calcinha pro lado, peguei um pouco do shampoo dos cachorros, passei no meu cu e chamei o michel, na mesma hora ele veio pulando em cima de mim e começando a bombar, sem conseguir acertar direito. pra lhe dar uma forcinha segurei sua pistola e mirei bem na portinha. pronto! o resto foi só alegria. na mesma hora senti aquela pistolona me rasgando, senti muita dor, mas o tesão era maior. já tinha dado algumas vezes, apesar de não curtir muito dar, principalmente pra pau grande. comecei a sentir um tesão danado com a pistola daquele cão atolada no meu rabo e comecei a rebolar muito, enquanto isso o michel bombava bastante, como se fosse um macho me comendo mesmo. cara, nunca senti tanto tesão na minha vida. minhas pernas estavam até bambas, meu pau babava e eu nem sentia mais dor. de repente, comecei a sentir as unhas do cão nas minhas costas quase me furando, e sentir sua pistola crescendo dentro do meu cuzinho. cara, aí sim começou a doer. uma mistura de dor e tesão deliciosa. lembrei-me que devia ser o tal do nó do pau do michel que estava pra fora e parecia que ia me rasgar ao meio. quando tentei sair dele vi que estava agarrado com ele. nessa hora meu coração foi a mil e eu quase morri de tanto medo. ficamos engatados, cada um virado para um lado e eu com aquela tora dentro de mim, me rasgando. tentava puxar, mas o cachorro dava uns gritos e logo desisti e resolvi curtir, já que não dava pra fazer muito naquele momento mesmo. ele se virou montou novamente em mim, cravou suas unhas nas minhas costas e bombou de novo, depois de uns cinco minutos, senti o michel estremecer e logo em seguida senti meu cuzinho se enchendo ainda mais. começou a escorrer na minha bunda uma porra ralinha e quente. nessa hora confesso que eu gozei também e fiquei de joelhos, aí escutei um barulho e vi que o michel havia descido de cima de mim e tava lambendo a porra que escorria do meu cu. passei a mão no meu rabo e não acreditei o tamanho que tava meu buraco, saía uma mistura de porra e sangue que o cão lambia avidamente. cara custei a ter forças pra me levantar e ir até o banheiro tomar uma ducha. o estrago foi grande, um cu arrombado e minhas costas todas arranhadas. agora felicidade igual àquela que eu estava sentindo, macho nenhum nunca havia me dado. depois disso ainda não tive outra oportunidade de transar com meu novo macho, mas sempre que posso pego no seu pau e começo a bater uma pra ele. acho que ele já sabe o que eu gosto porque imediatamente ele começa a cheirar o meu rabo. se você gostou desse conto, me escreva dizendo. agora se você for de bh ou região e tem um cão e a fantasia de vê-lo enrabando alguém, me escreva urgente e venha realizar essa minha fantasia. sonho com o dia que tudo isso que eu relatei se concretize e pra isso preciso de sua ajuda. então não perca tempo, me escreva e vamos passar bons momentos de muita sacanagem juntos. eu, você e o seu cãozinho. curtozoofiliabhz@bol.com.br